sábado, 16 de julho de 2011

Casos & coisas

Fazer um poema carece de tanta vida
Que às vezes dá fadiga

Tem dias
Que a rima não fecha
A boca não abre
O papel não suporta

Ah, melhor a orgia
Antes o ócio
Do que esse negócio:
Viver de poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário